Comente




EU TE DOU FLORES


Eu te dou flores a cada momento,

Flores de primavera ou de verão

A enflorescerem o teu aposento

Como a um palácio feito de ilusão...


Das luzes da vitrine ou do relento

Flores suaves... Ardentes... Em botão...

No laço do Sagrado Sentimento,

São flores, afinal - do coração!


De todos os perfumes... Nuanças... Cores...

Todos os trilhos e todos os chãos...

Dos campos, jardins cheios de primores,


Nas alegrias ou desejos vãos,

Dando-te flores, cada vez mais flores,

Minha alma entrega as asas em tuas mãos.



suavidad *17h56




.:Retornar:.


- 16/11/2012 a 30/11/2012
- 16/10/2012 a 31/10/2012
- 16/09/2012 a 30/09/2012
- 01/09/2012 a 15/09/2012
- 16/07/2012 a 31/07/2012
- 01/07/2012 a 15/07/2012



UM POUCO DE MIM

 

Há um pouco de mim em tudo o que faço,

Um pouco de mim em tudo o que eu deixo...

Num verso onde me exalto, onde me queixo,

Num trilho que me guarda cada passo,

 

No silêncio... Na lembrança... No espaço...

Numa música... Numa frase... Um trecho...

No beijo com teu beijo, sem desfecho;

Perfume que ficou em teu abraço...

 

Porque não haveria de ser, hoje,

Nesta lágrima triste que me foge,

Como uma asa triste, uma folha morta?...

 

Há um pouco de mim na tarde ociosa...

Num portão a ranger... Também na rosa

Ainda a desfolhar-se em tua porta...



suavidad *22h18




.:Retornar:.


- 16/11/2012 a 30/11/2012
- 16/10/2012 a 31/10/2012
- 16/09/2012 a 30/09/2012
- 01/09/2012 a 15/09/2012
- 16/07/2012 a 31/07/2012
- 01/07/2012 a 15/07/2012



 

TARDE CHUVOSA


Uma flor dos pendões se desenlaça...

A brisa os capinzais acaricia...

Um vento forte então, tudo ultrapassa...

Em nuvens a paisagem silencia.


Um relâmpago frio acende, traça

Um risco de ouro na amplidão vazia...

Vai gotejando a tarde estranha e baça...

É a tempestade... Agora se anuncia.


Somos nós, assim... - Entre abraços, beijos,

As vestes arrancadas... Gozos plenos

E carícias em múltiplo revôo...


Findada a tempestade dos desejos,

Nossos olhos contemplam-se, serenos

Como a tarde chuvosa que estiou...

 



suavidad *22h14




.:Retornar:.


- 16/11/2012 a 30/11/2012
- 16/10/2012 a 31/10/2012
- 16/09/2012 a 30/09/2012
- 01/09/2012 a 15/09/2012
- 16/07/2012 a 31/07/2012
- 01/07/2012 a 15/07/2012



MORRER ASSIM

 

Morrer assim sem nos rumos um rastro

Deixar, como uma folha aérea morre...

Como no alto da ilusória torre

A bandeira em revoo sobre o mastro...

 

Como morre na altura plena um astro,

A lágrima secreta que não corre,

Como a brisa suave que percorre

A tarde silenciosa de alabastro...

 

Como um sino dentro aos céus de marfim...

Asa que vaga sem onde pousar,

Sonho que paira longe aos escarcéus...

 

- Ao fim da trilha vir morrer assim,

Sem um rastro, um rastro ao menos deixar...

Porque te busco nas nuvens... Nos céus...

 



suavidad *23h29




.:Retornar:.


- 16/11/2012 a 30/11/2012
- 16/10/2012 a 31/10/2012
- 16/09/2012 a 30/09/2012
- 01/09/2012 a 15/09/2012
- 16/07/2012 a 31/07/2012
- 01/07/2012 a 15/07/2012





suavidad *22h00




.:Retornar:.


- 16/11/2012 a 30/11/2012
- 16/10/2012 a 31/10/2012
- 16/09/2012 a 30/09/2012
- 01/09/2012 a 15/09/2012
- 16/07/2012 a 31/07/2012
- 01/07/2012 a 15/07/2012





suavidad *22h00




.:Retornar:.


- 16/11/2012 a 30/11/2012
- 16/10/2012 a 31/10/2012
- 16/09/2012 a 30/09/2012
- 01/09/2012 a 15/09/2012
- 16/07/2012 a 31/07/2012
- 01/07/2012 a 15/07/2012





suavidad *21h59




.:Retornar:.


- 16/11/2012 a 30/11/2012
- 16/10/2012 a 31/10/2012
- 16/09/2012 a 30/09/2012
- 01/09/2012 a 15/09/2012
- 16/07/2012 a 31/07/2012
- 01/07/2012 a 15/07/2012



Photobucket

SONATA


Onde estarás? Onde estarás querida?

- Nome sonâmbulo que cito e chamo... -

Nos ares de magia transluzida...?

Na terra, como a flor que deixa o ramo...?


Nos rumos onde o vento além convida...?

Num delírio, talvez, onde me inflamo...?

Talvez numa moldura ensombrecida...

Na paz de um céu azul que tanto clamo...


Em que terras? Em que estrela perdida?

Em que sonhos? Em que esfera luzida?

Numa lágrima amarga que derramo,


Numa música eterna, bem regida...

No ideal a conduzir-me a vida...

- Mulher que sonho... Que desejo e que amo...?

Photobucket



suavidad *20h36




.:Retornar:.


- 16/11/2012 a 30/11/2012
- 16/10/2012 a 31/10/2012
- 16/09/2012 a 30/09/2012
- 01/09/2012 a 15/09/2012
- 16/07/2012 a 31/07/2012
- 01/07/2012 a 15/07/2012



 

MAR...

 

Mar... Sempre o mar, dançando a maré cheia...

De luzes... De murmúrios... De amplidão...

Não sei se a onda desmancha-se na areia

Ou se um céu espedaça-se no chão...

 

Mar... Sempre o mar em cismas, volta e meia...

Mar de lágrimas e de solidão...

Que a brisa traz um canto de sereia...

Ruge a tormenta - como Posseidon.

 

Onde medita o canoeiro errante...

Roçam gaivotas à flor espumante...

Onde mistérios encontram guarida;

 

E varre o farol claro, itinerante...

O sonho - vela solta e branquejante...

O mar... Eterno mar... - Mar desta vida!

 



suavidad *20h03




.:Retornar:.


- 16/11/2012 a 30/11/2012
- 16/10/2012 a 31/10/2012
- 16/09/2012 a 30/09/2012
- 01/09/2012 a 15/09/2012
- 16/07/2012 a 31/07/2012
- 01/07/2012 a 15/07/2012



Aguardando postagem do poeta



suavidad *00h05




.:Retornar:.


- 16/11/2012 a 30/11/2012
- 16/10/2012 a 31/10/2012
- 16/09/2012 a 30/09/2012
- 01/09/2012 a 15/09/2012
- 16/07/2012 a 31/07/2012
- 01/07/2012 a 15/07/2012